Doce Esperança

Em linha de batalha eis-me formada.

Em riste a lança luzidia e forte,

Sob a tutela da bandeira amada,

Peitos de bravos afrontando a morte.

Doce esperança, palpita em mim,

Vencer com a lança, ao som do clarim………………(refrão – 2x)

Empunho a lança forte e temerária.

Sou destemida, intrépida e arrojada.

Sou magistral na carga extraordinária.

Honra da pátria na glória conquistada.

Doce esperança……………..(refrão)

Nunca temi no auge da conquista,

Ter de avançar quando o perigo estua.

Pois, tenho à frente rutilante a vista.

Do chefe audaz a fria espada nua.

Doce esperança……………..(refrão)

Depois da luta encarniçada e fria,

A perseguir a desbravada gente,

Sou da batalha a mágica elegia

Por sobre mim, só Deus, só Deus somente.

Doce esperança……………..(refrão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *