Achegas

1

Este trabalho é o resultado de uma longa pesquisa sobre a Cavalaria. A forma como é a apresentação justifica-se pela sua origem e finalidade.

Em fevereiro de 1955 tomei conhecimento do propósito do Conselho da Fundação Parque Histórico Marechal Manoel Luis Osorio de concretizar uma antiga decisão: instalar no “Parque Osorio” o santuário da Cavalaria, um Museu da Cavalaria. Continuar lendo

Os olhos tristes do Capitão

os olhos tristes do capitao

– Atacar!

… e o esquadrão de carros de combate lançou-se para afrente, sulcando as areias em busca da posição inimiga, em busca da vitória.

Da torre de seu carro, o Capitão observava seus homens correndo, voando em suas máquinas, armas vomitando fogo em meio às explosões das granadas inimigas…

…e havia ansiedade nos olhos tristes do Capitão… Continuar lendo

O cavalo que “Proclamou” a República

As repúblicas americanas devem, em geral, a sua independência a um herói nacional e a seu cavalo. Por isso, com justa razão, a posteridade reconhecida eleva monumentos a esses heróis e a seus cavalos homenageados juntos na estatuária oficial, como se pode ver nas praças principais das cidades do Continente. Merecida homenagem, decerto, àqueles cavalos ilustres; poder-se-ia dizer deles, ’’inda que mal comparando’’, o que disse Santa Joana D’Arc do seu estandarte, quando fez questão de tê-lo a seu lado na catedral de Reims durante a solenidade da sagração do Rei Carlos VII: “Já que partilhou os riscos, é justo que participe das honras”. Continuar lendo

Aspirante de Cavalaria

A spirante! – Quanta alegria e emoção

S into ao recordar aquele dia

P rimeiro, em que recebi meu pelotão,

I niciando a vida como Oficial de Cavalaria!

R ecrutas, cavalos, material e armamento,

A gora estavam sob meu controle e comando

N aquele saudoso e antigo Regimento,

T ão querido antes como agora o recordando

E revivendo fatos nestes anos que vão passando!

Continuar lendo

Adeus ao Nobre Amigo

Texto de Gen. Ex R/1 Ênio Gouvêa dos Santos

(Revista do Clube Militar Nº 277/86)

“Preparar para montar! A cavalo!”

Esta voz de comando não mais será ouvida em nossas Unidades de Cavalaria. Melhor dizendo, apenas três Regimentos a ouvirão. Uma recente portaria do Ministro do Exército desativou as últimas unidades hipomóveis de nossa Arma, permanecendo apenas como hipomóveis os Regimentos de Cavalaria de Guarda: o Regimento Andrade Neves, o Regimento Osório e os Dragões da Independência:

Não há como discutir a lógica e o acerto da decisão ministerial.

Continuar lendo